Arquivo da categoria: política

a humanidade foi assassinada como um dano colateral das guerras da humanidade

Do cabelo faz um elmo de guerreiro e este, assim triste foi denunciado pelo olhar.
Há quem consiga imaginar e imaginar-se alegre e guerreiro simultaneamente e, só por isso, é ainda mais triste o duelo que trava consigo mesmo até à morte.
Não falo de piedade, quando falo dos guerreiros na aparência alegres e a passear a idolátrica e o esplendor para uma multidão de crânios ocos, na verdade cada um deles oco, sozinho e triste.
Falo só do vazio em que o elmo encerra quem o encera antes da marcha triunfal que é sempre uma derrota para a humanidade.


Os homens senhores da guerra acham que todas as vítimas mortais das suas guerras pela guerra ou das suas guerras pela paz são danos colaterais. E a soma dos danos colateriais só nos diz que a humanidade é um dano colateral, uma banalidade para os senhores da guerra alienados da sua humanidade.