na soleira  

Senta-te meu amor aqui nesta soleira
E deixa que a luz grave na palma da minha mão
De ti uma imagem que sejas tu na escuridão

Que não sei se é tua a ausência ou minha a cegueira.

Deixar uma resposta